Artistas
         Alijó

Divulgação do Projecto

Home

      Projecto Outdoor para arte digital

 

 

   

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Bienal de Cerveira 2005:   1

Bienal de Cerveira 2007:   1 

Bienal de Cerveira 2009:   1

 5ª Bienal do Douro 2010:   1

Texto Fundação SecondLife V5:   1

 Bienal de Cerveira 2011:  1

 6ª Bienal do Douro 2012:  1

      

       

O projecto Galeria Pública para Artes Digitais que apresentamos nesta V Bienal Internacional de Gravura do Douro_2010 teve início em Vila Nova de Cerveira_2005, com o intuito de interrogar o conceito de galeria de arte e espaços museológicos e de o integrar no espaço da cidade. Pretendeu-se então agir, tendo presente “a necessidade de alargar o discurso artístico à Polis”, na esteira do conceito de “aldeia global” vinculado pelas tecnologias on line.

O recurso a estas tecnologias potenciou o desenvolvimento deste projecto através de activas participações de artistas situados em diferentes países e continentes. Neste sentido, prevaleceu desde o início deste projecto, a ideia aglutinadora da necessidade destas participações artísticas à distância se materializarem no espaço urbano, através de um suporte do tipo outdoor, especificamente desenhado e disponibilizado na via pública que de alguma forma permitisse a visibilidade dessa relação intima da obra com o espaço quotidiano da cidade.

Desde logo, uma vez decidido o design do equipamento urbano exclusivamente construído para o evento, tornou-se então, absolutamente necessário, que as intervenções artísticas à distância revestissem a forma de ficheiros digitais que após a sua recepção permitissem a sua manipulação e impressão.

De acordo com estas premissas, a sequência inicial deste projecto artístico baseado em participações artísticas à distância (de 2005 a 2007) consistiu, que após a sua recepção estas obras fossem impressas em suportes que possibilitaram a sua posterior montagem em painéis acessíveis ao longo do percurso pedonal da vila.

Posteriormente, este projecto artístico de intervenção pública, transitou em 2008, para os novos suportes virtuais, nomeadamente o do metaverso, recorrendo-se para isso da plataforma digital da SecondLife.

A plataforma do Secondlife, enquanto meio relacional, lúdico e global possibilitou o encontro sistemático com diversos artistas internacionais que realizam projectos artísticos nesta plataforma digital. Na continuidade do projecto Galeria Pública para Artes Digitais no SL foram endereçados convites a diversos avatares_artistas que realizaram obras que estiveram disponíveis em diversas regiões e lugares públicos do Seconflife, nomeadamente desde 2008 e de uma forma continuada na Praça do Comércio do Sim Lisboa Portugal / Portugal Lisboa (101,4,23).

A partir de 2008 responderam ao projecto Galeria Pública para Artes Digitais no SL dois poetas, o português Ernesto de Melo e Castro e o brasileiro Jorge Luís António. As suas obras podem ser apreciadas em conjunto enquanto parte da colecção permanente da SL Fundação V/5 no Sim Angel Isles (186,200,22) ao lado das obras propostas pelos avatares_ artistas digitais: Juanita Deharo_Austrália; Magix Merlin_ Suiça; Sunflower Aichi_Tunísia/Suiça; Elro Tuominen_ Basco; Vitos Porta_Portugal; Soleil Oh_França; Gracek Adamczyk_Polónia; Mirodi Tremor_Taiwan; Moya Janus_ França; WIN Iwish_Inglaterra; Shihi Laa_Escócia e Filthy Fluno_U.S.A.; Urbanista do SIM Angel Isles, avatar ZEB BING/arquitecto Pierre-Divier Fouqué da Escola de Nice.

Para a presente V Bienal do Douro_2010, foram convidados dois avatares Mirodi Tremor (Taiwan) e Xiaoduo Abbot (China) com os projectos artísticos que realizaram para a Galeria Pública de Artes Digitais no SL.

Após este processo desenvolvido no metaverso, formalizou-se o presente convite para as suas participações na V Bienal do Douro_2010 ao ser-lhes solicitado a que procedessem ao envio das versões dos seus projectos em ficheiros de alta resolução de modo a poderem ser impressos como arte final.

Durante a V Bienal do Douro_2010 as obras destes dois artistas digitais estarão disponibilizadas ao nível do percurso pedonal da Vila de Alijó nos dois dispositivos urbanos especificamente destinados à Galeria Pública para Artes Digitais.

Podemos facilmente reconhecer nesta transição de recursos e plataformas de divulgação de obras de Arte Digitais que se mantiveram as premissas iniciais do projecto Galeria Pública para Artes Digitais, tais como os vinculados ao conceito de espaço expositivo urbano e o da participação artística à distancia potencializada pelas tecnologias decorrentes da globalização.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Vista geral dos Outdoors / Galeria Pública no Jardim de Alijó (Agosto 2010).
Vista geral dos Outdoors / Galeria Pública no Jardim de Alijó (Agosto 2010).

 

Vista geral dos Outdoors / Galeria Pública no Jardim de Alijó  em Agosto de 2010. Projectos dos artistas: Xiaoduo Abbot (China) e Mirodi Tremor (Taiwan).